Home Fomes Unicef ​​alerta para fome que ameaça crianças iemenitas

Unicef ​​alerta para fome que ameaça crianças iemenitas

autor: Últimos Acontecimentos

A UNICEF alerta para o perigo do COVID-19 para a situação já precária de crianças iemenitas, dada a campanha de agressão e bloqueio sauditas.  

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) publicou na sexta-feira um estudo intitulado “Iêmen, cinco anos depois: crianças, conflito e COVID-19”, onde alertou que as crianças iemenitas poderiam ser levadas à beira da fome em meio a uma pandemia do novo coronavírus.

“30.000 crianças podem desenvolver desnutrição grave e com risco de vida nos próximos seis meses”, alerta o relatório.

O estudo aponta que o número total de crianças iemenitas subnutridas com menos de cinco anos de idade “pode ​​subir 20% e chegar a 2,4 milhões, quase metade de todas as crianças do país nessa faixa etária”.

Segundo o relatório, o que deteriora ainda mais essa situação é que o sistema de saúde e a infraestrutura do Iêmen “estão em colapso” devido à campanha de agressão e ao bloqueio saudita.

Nesse sentido, o Unicef ​​destacou que o sistema de saúde do Iêmen sofre “um grande déficit de medicamentos, equipamentos e pessoal”, além de não ter acesso a água e saneamento.

De fato, o bloqueio marítimo, aéreo e terrestre que a Arábia Saudita mantém contra o Iêmen desde março de 2015 – quando começou a campanha de agressão de Riad e seus aliados contra este país – dificultou bastante a importação de equipamentos médicos.

Atualmente, o número oficial do novo coronavírus no Iêmen é 1089 infectado e 293 morto. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o vírus pode afetar potencialmente 16 milhões de pessoas no país mais pobre do mundo árabe.

O Ministério da Saúde do Governo Nacional de Salvação do Iêmen confirmou em novembro de 2019 que 100.000 crianças iemenitas morrem a cada ano por ataques, doenças e epidemias sauditas, bem como por desnutrição e falta de medicamentos causados ​​pelo bloqueio. saudita.

Ignorando tudo isso, as Nações Unidas decidiram em 15 de junho remover a chamada coalizão da Arábia Saudita da lista negra da organização dos países em guerra que matam crianças e violam direitos humanos.

Fonte: HispanTv.

“…e haverá fomes,” Mateus 24:7

27 de junho de 2020.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário