Home Fomes ONU: 10 milhões de iemenitas à beira da fome

ONU: 10 milhões de iemenitas à beira da fome

autor: Últimos Acontecimentos

A ONU alerta que quase 10 milhões de iemenitas estão à beira da fome devido a guerra civil e no meio da pandemia de coronavírus.

Elisabeth Byrs, porta-voz do Programa Mundial de Alimentos (PMA), um órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), alertou que cerca de US $ 737 milhões são urgentemente necessários para manter a ajuda humanitária operacional no Iêmen, um país devastado por uma guerra civil desde 2015.

A situação humanitária está se deteriorando a um ritmo alarmante, levando as pessoas ao limite, disse Byrs enquanto falava em uma reunião virtual por meio de uma videoconferência realizada em Genebra, na Suíça.

A chefe da ONU pediu a necessidade de agir imediatamente e não esperar que a fome se torne realidade no Iêmen, pois, segundo ela, se esse caso ocorrer, será tarde demais para ajudar a população que está morrendo devido à falta de acesso a comida, se até então eles ainda estão vivos.

Em 2018, o Iêmen já estava envolvido no que a ONU considerava a pior crise humanitária do mundo, com dezenas de milhares de mortes e cerca de quatro milhões deslocados pela guerra, com frequentes ameaças de fome e epidemias, como dengue ou raiva.

Segundo o funcionário do PAM, mais de 20 milhões de iemenitas são inseguros em relação aos alimentos, dos quais cerca de 13 milhões recebem assistência.

Além disso, ele acrescentou que dois milhões de menores, mais um milhão de mulheres grávidas ou que amamentam, precisam de tratamento urgente para mitigar os efeitos da desnutrição aguda que sofrem em meio à pandemia do novo coronavírus, causando o COVID. -19.

Até agora, as autoridades iemenitas anunciaram oficialmente cerca de 1.300 casos de infecção por COVID-19, dos quais quase 360 ​​morreram. Mas, segundo especialistas, o saldo poderia ser maior, já que o país não tem capacidade para realizar testes em larga escala e os hospitais estão muito mal equipados para determinar as causas das mortes.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em um de seus relatórios recentes, alertou que  as crianças iemenitas podem ser levadas à beira da fome em  meio à crise da saúde.

Além disso, a agência da ONU observou que o número total de crianças menores de 5 anos com desnutrição poderia aumentar em 20% e atingir 2,4 milhões, quase metade de todas as crianças do país nessa faixa etária, 2020.

Fonte: HispanTv.

“…e haverá fomes,” Mateus 24:7

11 de julho de 2020.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário