Home Perseguições Como vivem os cristãos das Maldivas?

Como vivem os cristãos das Maldivas?

autor: Últimos Acontecimentos
As belezas naturais das Maldivas colocaram o arquipélago sob os domínios de portugueses, holandeses e britânicos. Mas em 1965, o país se tornou independente da Grã-Bretanha e em seguida proclamou a república. A vida dos cristãos nas ilhas Maldivas não é semelhante aos relatos de celebridades hospedadas em luxuosos resorts. Toda a fé diferente do islamismo deve ser vivida em segredo e forte pressão sobre os seguidores de Jesus colocou o país na 14ª posição da Lista Mundial da Perseguição 2020.

Geralmente os cristãos que vivem no território são operários migrantes, vindos da Índia e Sri Lanka, e correm o risco de serem deportados se forem pegos cultuando ou conversando sobre a fé abertamente. De acordo com a Constituição, nenhum não muçulmano pode se tornar um cidadão das Madivas. Caso um muçulmano se converta, a cidadania é retirada e a pessoa vira réu da sharia, conjunto de leis islâmicas.

Oficialmente, não há seguidores de Jesus no país, apenas expatriados, que são vigiados de perto. Com a pandemia da COVID-19 e a crise no turismo local, muitos cristãos ficaram sem os empregos e estavam sem saber se ficariam no local ou retornariam para o país de origem. As fronteiras das Maldivas foram fechadas em março de 2020 e reabertas em julho, sem restrições para os visitantes. Alguns resorts também receberam hóspedes que desejassem passar a quarentena na nação.

Pedidos de oração

  • No Dia da Independência das Maldivas, interceda para que a luz de Cristo brilhe no país e a população tenha a realidade mudada pelo salvador.
  • Clame para que o amor de Deus alcance governantes influentes e os encha de sabedoria e compromisso com a justiça.
  • Peça por fortalecimento a todos os cristãos que vivem no território, para que consigam testemunhar as maravilhas de pertencer a Cristo.

Fonte: Portas Abertas.

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

26 de julho de 2020.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário