Home Pestes Secretário-geral da ONU: “O surto de coronavírus está fora de controle”

Secretário-geral da ONU: “O surto de coronavírus está fora de controle”

autor: Últimos Acontecimentos

O novo surto de coronavírus “continua fora de controle”, disse o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, na quarta-feira, durante uma coletiva de imprensa na véspera do debate de alto nível da 75ª sessão da Assembleia Geral do ONU.

“A crise da pandemia é diferente de qualquer outra [crise] em nossas vidas e, portanto, este ano a Assembleia Geral também será diferente de qualquer outra”, disse o diplomata, lembrando que a humanidade em breve ultrapassará um milhão de vidas perdidas devido ao coronavírus.

“Enquanto isso, o surto continua fora de controle […] O vírus é a ameaça número um à segurança global em nosso mundo hoje”, disse o Secretário-Geral, lembrando que por isso pediu um cessar-fogo global que criaria “espaço para a diplomacia”.

Guterres disse que em seu discurso na Assembleia Geral da ONU na próxima terça-feira fará “um forte apelo à comunidade internacional” para que todos os Estados mobilizem todos os esforços “para que o cessar-fogo global se torne uma realidade antes. final do ano”, o que daria “um novo impulso coletivo para a paz”.

“Covid-19 não respeita fronteiras”

O secretário-geral lembrou que, apesar das esperanças que muitos colocam em uma potencial vacina contra o covid-19, “não há panacéia em uma pandemia”. “A vacina por si só não resolve essa crise, certamente não no curto prazo”, disse o diplomata.

Ele também enfatizou a necessidade de “expandir maciçamente as ferramentas novas e existentes” para lidar com novos casos de infecção e fornecer tratamento vital para salvar vidas, “especialmente durante os próximos 12 meses“.

Enquanto diferentes países do mundo caminham para as últimas fases dos testes de suas vacinas contra o vírus, Guterres destacou que “o covid-19 não respeita fronteiras”, de modo que um medicamento potencial contra a doença “deve ser visto como um bom audiência global “e, além disso, deve ser “acessível” e “disponível para todos”.

Para receber a vacina, “as pessoas em todo o mundo devem estar dispostas a tomá-la”, continuou o secretário-geral. No entanto, ele acha que, devido à desinformação generalizada, as pessoas costumam desconfiar das vacinas. Portanto, os líderes mundiais devem fazer todo o possível para combater a disseminação de informações falsas sobre a potencial vacina, acrescentou.

De acordo com os últimos dados da ONU, mais de 29,4 milhões de casos de coronavírus e 931.321 mortes foram registrados no mundo até o momento.

Fonte: RT.

“…e pestes…” Mateus 24:7

16 de setembro de 2020.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário