Home Israel EUA estão virtualmente sozinhos no voto da ONU para o Estado palestino

EUA estão virtualmente sozinhos no voto da ONU para o Estado palestino

autor: Últimos Acontecimentos

Grupos judeus canadenses expressaram seu desapontamento com a votação do Canadá por uma resolução pró-palestina na Assembleia Geral da ONU na quinta-feira.

A resolução não vinculante aprovada com 163 países a favor, cinco contra e 10 abstenções apoiou o direito do povo palestino à autodeterminação.

Os Estados Unidos, Israel, Ilhas Marshall, Micronésia e Nauru votaram contra a resolução.

“Em sua Explicação de Voto (EOV), o Canadá detalhou as muitas deficiências desta resolução e os alvos injustos de Israel, mas o Canadá então passou a votar a favor do texto”, observou o CEO da B’nai Brith Canada, Michael Mostyn, em um comunicado. “Essa decisão não é apenas contraditória; ela vai de encontro à oposição de princípio do Canadá a outras resoluções na desequilibrada cesta de resoluções da Questão da Palestina que são apresentadas anualmente na Assembleia Geral da ONU. Devemos nos perguntar: o apoio a esta resolução nos aproxima de uma paz duradoura e sustentável?

Em um comunicado, o presidente e CEO do Friends of the Simon Wiesenthal Center, Michael Levitt, disse “estamos consternados com a decisão do Canadá de minar sua política de longa data de rejeitar resoluções anti-Israel unilaterais e prejudiciais na ONU. Ao apoiar esta resolução, o Canadá está fornecendo munição para aqueles que procuram deslegitimar e demonizar o Estado de Israel, o que em última análise, faz recuar as perspectivas de paz na região”.

Shimon Koffler Fogel, presidente e CEO do Center for Israel and Jewish Affairs, disse em um comunicado que “o governo do Canadá agora dobrou seu apoio incompreensível a uma resolução que simplesmente expande a narrativa anti-Israel dentro do sistema das Nações Unidas- uma aberração no padrão de votação estabelecido e reafirmado por sucessivos governos canadenses por quase duas décadas, até que o governo liberal mudou seu voto no ano passado.”

Ele continuou: “Apesar de outras iniciativas louváveis, incluindo o Programa de Infraestrutura de Segurança e a renovação e expansão do Acordo de Livre Comércio Canadá-Israel, esta votação vai minar a confiança da comunidade judaica neste governo – sua disposição de defender seus princípios conforme eles se relacionam a Israel, bem como sua relação com a comunidade judaica aqui no Canadá”.

Fonte: Breaking Israel News.

“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;…” Mateus 24:6

22 de novembro de 2020.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário