Home Fomes ONU exorta Bezos, Branson e Musk a se unirem para salvar 41 milhões de pessoas da fome em vez de competir por espaço

ONU exorta Bezos, Branson e Musk a se unirem para salvar 41 milhões de pessoas da fome em vez de competir por espaço

por Últimos Acontecimentos
163 Visualizações

Enquanto a pandemia do coronavírus ameaça bilhões de pessoas, a fome aumenta no mundo e as mudanças climáticas afetam a natureza, um grupo de bilionários está investindo fortunas gigantescas em suas próprias empresas de viagens espaciais.

David Beasley, diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos da ONU, disse na sexta-feira passada que esse dinheiro poderia ser melhor usado e pediu a Jeff Bezos, Richard Branson e Elon Musk que ajudem a salvar milhões de pessoas que estão em risco.

O também político americano disse em sua conta no Twitter que está “muito animado” em ver esses empresários competir “por quem chega ao espaço primeiro”, mas ressaltou que adoraria “vê-los se unirem para salvar os 41 milhões de pessoas na Terra que este ano eles estão à beira da fome.” “Leva apenas US $ 6 bilhões. Podemos resolver isso rapidamente!”

Beasley acrescentou que com apenas 5% do aumento do patrimônio líquido de Musk, fundador da SpaceX e da Tesla, ou com 10% do aumento do capital líquido de Bezos, presidente-executivo da Amazon, durante a pandemia, ajudaria a todos aqueles que em 43 países correm sério risco de morrer de fome.

“Durante a pandemia covid-19, o aumento no patrimônio líquido dos 2.275 bilionários do mundo foi de mais de US $ 5,2 bilhões por dia. É demais pedir um aumento de riqueza em um único dia para salvar 41 milhões? Pessoas que estão prestes a morrer de fome?”, frisou

Este ano, condições de fome foram registradas na Etiópia, Madagascar, Sudão do Sul e Iêmen, bem como em partes da Nigéria e Burkina Faso.

Em 2019, 27 milhões de pessoas estavam à beira da fome, de acordo com o PMA, e desde 2020, com a pandemia covid-19, a situação piorou.

Os preços mundiais dos alimentos atingiram seus níveis mais altos em uma década em maio, de acordo com dados da ONU. As de produtos básicos como cereais, oleaginosas, laticínios, carnes e açúcar juntas cresceram 40% em relação aos níveis do ano anterior.

De acordo com  o Programa Mundial de Alimentos, cerca de 9% da população mundial, o equivalente a quase 690 milhões de pessoas, vai para a cama com fome todas as noites.

Fonte: RT.

“…e haverá fomes,” Mateus 24:7

01 de julho de 2021.

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário