Home Guerras Tensão renovada: OTAN envia soldados para Donbass

Tensão renovada: OTAN envia soldados para Donbass

por Últimos Acontecimentos
159 Visualizações

A OTAN enviou uma centena de seus soldados à região de Donbass, no leste da Ucrânia, em plena tensão com a Rússia, revela um novo relatório.

De acordo com uma reportagem publicada neste domingo pelo portal russo de aviação Avia.Pro, cerca de cem soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), pertencentes às unidades militares da Dinamarca e do Reino Unido, foram transferidos para Donbass.

Como o desdobramento foi especificamente próximo à linha de frente, essa presença poderia terminar em provocações e há uma contingência de que os países da Aliança Atlântica contemplem a possibilidade de iniciar uma operação militar na região ucraniana citada, afirma a informação.

Segundo as Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, prossegue o relatório, este contingente é constituído por alguns especialistas militares que, provavelmente, foram enviados com o objetivo de se dedicarem à formação de militares das Forças Armadas da Ucrânia.

Eles acampam em Donbass até 15 de julho

De acordo com o portal russo citado, esses soldados ficarão em Donbass até 15 de julho, embora ainda não haja muita informação sobre o motivo desse deslocamento.

Não é a primeira vez que se notifica um destacamento de forças da OTAN na região do Donbass, medida que normalmente serve de trampolim para a transferência de militares para a área mencionada.

Onde fica o Donbass?

Donbass é uma república separatista no leste da Ucrânia, na fronteira com a Rússia. A tensão nesta área, palco desde 2014 de uma guerra entre o exército ucraniano e ativistas pró-independência pró-russos, aumentou com acusações mútuas entre Kiev e Moscou de mobilizar tropas e preparar uma possível ofensiva. Kiev tenta culpar Moscou pelo conflito nesta área de seu território.

Moscou reiterou, em várias ocasiões, que os movimentos e exercícios dos Estados Unidos e seus aliados perto das fronteiras russas constituem medidas provocativas, que comprometem sua estabilidade e segurança.

Além disso, a Rússia deixou claro que se reserva o direito de dar uma resposta enérgica a qualquer agressão ou violação de sua soberania, seja por parte dos Estados Unidos ou de qualquer outro país.

Fonte: HispanTV.

“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;…” Mateus 24:6

06 de junho de 2021.

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário